Perfil do egressante

1.1        Perfil do Egresso

O egresso será capaz de atuar em qualquer empresa ou negócio relacionado à área de tecnologia da informação bem como no ensino, pesquisa e extensão, considerando aspectos científicos do desenvolvimento em Ciência da Computação, podendo, além disso, prosseguir seus estudos em nível de pós-graduação em conformidade com o Artigo 4° §1 da Resolução 5 do Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior publicada no dia 16 de novembro de 2016.

Da mesma forma serão profissionais críticos e empreendedores capacitados, podendo atuar em equipes multiprofissionais nos diferentes domínios, capazes de modelar, analisar e resolver problemas da área de computação, aplicando os princípios éticos e científicos da profissão.

1.2        Competências e Habilidades

O egresso do curso de Ciência da Computação deverá desempenhar suas atividades com base nas competências e habilidades descritas no Artigo 4° §1 da Resolução 5 do Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior publicada no dia 16 de novembro de 2016. Em síntese, espera se que os egressos sejam capazes de:

  • I – Compreender os fatos essenciais, os conceitos, os princípios e as teorias relacionadas à Ciência da Computação para o desenvolvimento de software e hardware e suas aplicações;
  • II – Reconhecer a importância do pensamento computacional no cotidiano e sua aplicação em circunstâncias apropriadas e em domínios diversos;
  • III – identificar e gerenciar os riscos que podem estar envolvidos na operação de equipamentos de computação (incluindo os aspectos de dependabilidade e segurança);
  • IV – Identificar e analisar requisitos e especificações para problemas específicos e planejar estratégias para suas soluções;
  • V – Especificar, projetar, implementar, manter e avaliar sistemas de computação, empregando teorias, práticas e ferramentas adequadas;
  • VI – Conceber soluções computacionais a partir de decisões visando o equilíbrio de todos os fatores envolvidos;
  • VII – empregar metodologias que visem garantir critérios de qualidade ao longo de todas as etapas de desenvolvimento de uma solução computacional;
  • VIII – analisar quanto um sistema baseado em computadores atende os critérios definidos para seu uso corrente e futuro (adequabilidade);
  • IX – Gerenciar projetos de desenvolvimento de sistemas computacionais;
  • X – Aplicar temas e princípios recorrentes, como abstração, complexidade, princípio de localidade de referência (caching), compartilhamento de recursos, segurança, concorrência, evolução de sistemas, entre outros, e reconhecer que esses temas e princípios são fundamentais à área de Ciência da Computação;
  • XI – escolher e aplicar boas práticas e técnicas que conduzam ao raciocínio rigoroso no planejamento, na execução e no acompanhamento, na medição e gerenciamento geral da qualidade de sistemas computacionais;
  • XII – aplicar os princípios de gerência, organização e recuperação da informação de vários tipos, incluindo texto imagem som e vídeo; XIII – aplicar os princípios de interação humano-computador para avaliar e construir uma grande variedade de produtos incluindo interface do usuário, páginas WEB, sistemas multimídia e sistemas móveis.

 

1.3        Área de Atuação

Consultorias, assistência técnica, criação de softwares, empresas financeiras, de prestação de serviços, de produção e de comercialização, magistério no ensino superior.