História

O ICEx é uma Unidade Acadêmica da UNIFAL-MG que congrega os professores ligados à grande área das Ciências Exatas, e que ministram disciplinas em quase todos os cursos oferecidos pela instituição, pois em muitos cursos são disciplinas de caráter básico para o aprendizado do aluno.

Os primeiros registros do Instituto de Ciências Exatas - ICEx da UNIFAL-MG datam de 12 de agosto de 1974, ainda como Departamento de Física e Química, tendo como primeiro chefe o Professor Vínio Barbosa Tamburini.

Neste ano o Departamento contava com onze professores e duas monitoras que auxiliavam no preparo das aulas práticas.

Já em agosto de 1975, sob a mesma chefia, cria-se o Departamento de Ciências Exatas – DCE da Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas – EFOA, contando com professores ministrando disciplinas de Matemática Estatística, Física, Físico-Química, Bioquímica Clínica, Bioquímica Geral e Químicas Analítica, Orgânica e Inorgânica.

Em 2001, a partir das ampliações dos cursos e da visão da Instituição, realizou-se a mudança do nome de EFOA para Centro Universitário Federal (Efoa/Ceufe) e em 29 de julho de 2005, a Instituição foi transformada em Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG).

No dia 06 de maio de 2009, sob a chefia da Professora Lira Celeste Alves, em sua reunião do Departamento de Ciências Exatas (DCE) da Universidade Federal de Alfenas foi apresentada uma proposta para a nova designação do Departamento e, das opções sugeridas ficou decidido por votação que a partir de estabelecido o Regimento Geral da UNIFAL-MG, o DCE tornar-se-ia Instituto de Ciências Exatas, com abreviatura ICEx. Em 25 de fevereiro de 2011, o conselho universitário através da resolução nº 006/2011, aprova o Regimento Interno do Instituto de Ciências Exatas – ICEx.

Durante todo este processo foram criados os seguintes cursos de graduação ligados diretamente à área das Ciências Exatas: em 2003, iniciou-se o curso de Química (Bacharelado); em 2006, os cursos de Matemática (Licenciatura), Física (Licenciatura) e Ciência da Computação e em 2007 o curso de Química (Licenciatura).

Em outubro de 2011 o ICEx é desmembrado e cria-se o Instituto de Química e em dezembro de 2012, os professores ligados à Bioquímica são lotados em outra Unidade. Ainda assim permanece como uma das maiores Unidades Acadêmicas dentro da Instituição, com o sexto maior orçamento entre as onze unidades, com 40 professores efetivos, 4 professores substitutos e 5 Técnicos Administrativos em Educação.

O ICEx conta também com atuação direta nos seguintes Programas de Pós graduação Stricto sensu, em nível de Mestrado: em 2012 foi criado o programa de Pós graduação de Física (campus em Alfenas – MG, em associação ampla com a Universidade Federal de Lavras e Universidade Federal de São João Del-Rei) e em 2013 o de Estatística Aplicada e Biometria. 

Também a atividade extensionista dos seus docentes tem forte influência no desenvolvimento da região, com inúmeros projetos de extensão aprovados e sendo realizados com extrema eficácia (em parceria com a EMATER, Prefeitura de Alfenas, etc). Conta ainda com diversos laboratórios (12 laboratórios para ensino nos cursos de graduação e 6 para atividades de pesquisa e pós graduação), divididos  em 6 prédios no campus sede, e ainda neste ano, na Unidade II, campus Santa Clara.